DESTINO

Paulo Aguiar
Em 15/04/91

Na beira da estrada
Tem sempre um sonho
Que nos puxa forte
Que nos trás a sorte
O Destino é tão menino
E gosta tanto de brincar
Às seis horas bate o sino
Quem quiser pode rezar
O sonho beira a estada
Mas temos que caminhar
O destino é tão menino
Gosta tanto de brincar
Estabelecemos nossas metas
E por elas vamos lá
Nem sempre é tudo reta
Mas devemos caminhar
O destino é tão menino
Gosta tanto de brincar
Os amores são bonitos
Mas nos deixam aflitos
Não vamos precipitar
O destino é tão menino
Gosta tanto de brincar
Nessa estrada há tanto amor
Tanto sonho e tanta dor
Não dá pra se lamentar
O destino é tão menino
Gosta tanto de brincar

Vire a página.